Viva. As Cidades

Preparativos para o Caminho de Santiago

Parte I – Nossa experiência sobre o que nos recomendaram

Como eu comentava no final do último post, o Caminho de Santiago pode ser o mesmo pra muita gente, mas é diferente pra cada um. É que nem a vida e a as reações distintas que as pessoas têm ante situações semelhantes – aliás, estou totalmente de acordo com o parâmetro que a Antonella fez com o Caminho e a vida na entrevista que fizemos com ela.

Mas vamos ao que interessa: a entrevista, agora sob o nosso ponto de vista. A Anto nos deu várias dicas de preparativos nas perguntas que fizemos a ela; chegou a hora de ver o que nós fizemos e não fizemos, o que deu certo e o que não deu.

Preparações de ordem física: médio!…

A gente tentou. Juro! Mas foi tudo tão, tão corrido, que os poucos meses que nos pareciam ser tempo suficiente pra fazer algumas trilhas etc., não foram. Vamos ser bem francos: teve conclusão dos trabalhos pessoais (saímos dos nossos empregos do Brasil pra voltar para a Espanha), teve mudança (esvaziar um apartamento não é simples!), teve festa(s) de despedida, mas não teve nenhuma trilhazinha pra contar a história.

Mas, pra não pensarem que somos inconsequentes, precisamos dizer que: (a) os dois estavam relativamente saudáveis – digo relativamente porque o Rafa tem um princípio de hérnia de disco, que graaaças a Deus não incomodou; e (b) fizemos yoga durante quase o ano todo e também academia, numa frequência que demos uma aumentada nos meses anteriores ao Caminho. O Rafa fazia bastante alongamento e esteira com subida e eu intensifiquei os treinos de resistência; além disso, os dois pegaram mais pesado na musculação pra região lombar/abdominal e costas, conforme o nutrólogo e os instrutores aconselharam. Três vezes por semana de exercícios é melhor que nada, né?

Foto: Luiza Nascimento Mendonça

Tem umas subidas e descidas tipo essa, em Castrillo-Matajudios (trecho entre Hontanas e Boadilla del Camino do Caminho Francês) que exigem do corpitcho!! (Foto: Luiza Nascimento Mendonça)

Treino com a mochila: zero.

Se não teve trilha, evidente que não teve treino de mochila! Mas aqui temos uma justificativa: as mochilas que nos recomendaram (marca Deuter, em outros post eu especifico direitinho) custam Continue lendo

Principais estádios de Barcelona – Cornellà-El Prat

O estádio do R. C. D. Espanyol

Já falamos do Camp Nou e agora é a vez de falar do Estádio Cornellà-El Prat, o estádio do clube Espanyol – não se preocupem que ainda escreverei sobre o Estádio Olímpico. Talvez pelo fato da cidade de Barcelona contar com a equipe do Barça, uma das mais conhecidas do mundo, a equipe do Espanyol e seu estádio passem desapercebidos por muitos; mas, aqui no Vivacidades a gente não esqueceu deles!

Estádio Cornellà-El Prat (Foto: http://mastercold.com/?p=3107)

A história desse clube é um pouco confusa (tipo uma equação que envolve log13) porque a equipe mudou de nome algumas (seis) vezes, mudou de cor, perdeu o estádio, aí jogou no Estádio Olímpico, se dizem os verdadeiros catalães mas têm uma coroa real… Pero os explico!

O clube foi fundado em 28 de outubro de 1900, sendo um dos mais antigos da Espanha. Iniciou com o nome de Sociedad Española de Fútbol e depois de alguns meses, o time amarelo (sim, era amarelo, já falo sobre isso!) trocou para Club Español de Fútbol. Em 1912, o rei Alfonso XIII “distribuiu” para vários clubes espanhóis a opção de ostentar a coroa real no escudo e no nome; com isso, o clube – já azul e branco – passou a se chamar Real Club Español de Fútbol. Com a saída do rei em 1931 e a chegada da república, sai também a coroa e troca-se de nome mais uma vez; dessa vez Club Esportiu Espanyol. Seis anos depois, em 1937, com o governo totalitário Continue lendo

Principais estádios de Barcelona – Camp Nou

O estádio do F.C. Barcelona

Assim como escrevi sobre os estádios de Curitiba (Arena da Baixada, Couto Pereira e Vila Capanema), escreverei aqui sobre os estádios da capital catalã. O Camp Nou é a bola da vez nesta matéria. Então, se você é aficionad@ por futebol, por esporte, por história, por arquitetura, por viagens, por curiosidades (esqueci alguém?),…, grude o olho na telinha e “vamo que vamo” que ainda estamos no primeiro minuto de jogo!

Camp Nou (Foto: https://www.fcbarcelona.com/en/news/1205183/six-years-unbeaten-at-camp-nou-in-the-champions-league)

O Camp Nou (Campo Novo, em catalão), tem este nome não à toa. Antes dele, o Barça já havia tido dois estádios e nenhum deles se situava onde hoje se situa o “novo” estádio. O primeiro deles foi o Camp del Carrer Indústria e o segundo o Camp de les Corts.

29 de novembro de 1899 é a data da fundação do Futbol Club Barcelona, que passou 10 anos jogando em campos cedidos pela prefeitura. Em 1909 foi quando começou a jogar no Camp del Carrer Indústria, que ficava entre as ruas París (na época chamada de Indústria), Urgell, Villarroel e Londres. Esse campo era também conhecido como La Escopidora, que significa “O Cuspidor”. Sim, “O Cuspidor”! Há quem diga Continue lendo


1 2 3 15
© 2019 VivacidadesDesenvolvido com por