Viva. As Cidades

Memorial Árabe

Se Maomé não vai até Curitiba, Curitiba vai até Maomé - Parte 1

Estes próximos 3 posts são a respeito das construções árabes mais marcantes da cidade: as que vocês turistas não podem deixar de conhecer; que os residentes batem no peito com orgulho ao mostrar essa diversidade cultural, de arquitetura peculiar! De gastronomia única! Vamos falar dos… Habib’s! São várias unidades espalhadas pela cidade que… Brincadeira! Dedicamos esses espaços para falar das duas principais referências arquitetônicas árabes de Curitiba, que entram tranquilamente na rota turística da capital, não somente por estarem perto de vários outros pontos turísticos, mas por serem realmente interessantes. De quebra, indicaremos pra vocês um boteco super clássico, que provavelmente apenas os moradores da cidade frequentam. Vamos falar do Memorial Árabe, da Mesquita de Curitiba (Mesquita Imam Ali ibn Abi Talib) e do bar Baba Salim.

Memorial Árabe

Memorial Árabe (Foto: Rafael Belli Soares)

Localizado na Praça Gibran Khalil Gibran, no Centro Cívico, tem como vizinhos o Passeio Público, o Colégio Estadual (outro de belíssima arquitetura), a Praça Didi Caillet de Leão (que tem uma linda árvore, uma Nogueira que está entre as 58 árvores de Curitiba imunes ao corte), o Shopping Mueller, a Praça Dezenove de Dezembro (conhecida como a Praça do Homem Nu); além disso, fica bem próximo do Palacete Leão Júnior, do qual já falamos aqui. Perto de tanta coisa, vale a pena reservar alguns minutinhos para conhecer o local.

Esquerda superior: Um dos portais de entrada do Passeio Público; Direita superior: Colégio Estadual do Paraná; Esquerda inferior: Praça Didi Caillet de Leão; Direita inferior: Praça Dezenove de Dezembro. (Fotos: Rafael Belli Soares)

No início do século XX, muitos imigrantes sírios e libaneses vieram para Curitiba; para homenageá-los, em 1996 foi construída essa obra do engenheiro/arquiteto Kamal David Curi. O Memorial Árabe é um cubo grená de aproximadamente 140m² “inserido” em um espelho d’água, cuja arquitetura mourisca (abóboda, arcos, vitrais e colunas) contrasta com o entorno, ganhando destaque. O Memorial também é uma forma ao estilo do Caaba ou Kaaba – que quer dizer “Nobre Cubo”, que é uma construção na mesquita sagrada de al Masjid, em Meca.

Semelhança entre as obras. Foto da esquerda: Memorial Árabe (Foto retirada da página do Facebook Morar em Curitiba). Foto da direita: Caaba, em Meca (Foto retirada da página do Facebook Global Islamic Finance).

Atualmente a edificação funciona como o Farol do Saber Gibran Khalil Gibran (Gibran foi um poeta, filósofo, pintor e escritor libanês de expressão, conhecido em várias partes do mundo; um verdadeiro habibi); conta com um acervo literário que vai da literatura brasileira à religião muçulmana e cultura árabe. É possível visitá-la de segunda a sexta, das 8h às 17h, com uma hora de intervalinho, das 12h às 13h. A linha de turismo da cidade passa ao lado; fácil, fácil de chegar!

Memorial Árabe de Curitiba 2018. (Fotos: Rafael Belli Soares)

Memorial Árabe por dentro – 2018. (Fotos: Rafael Belli Soares)

É possível encontrar o Alcorão em árabe e traduzido. (Foto: Rafael Belli Soares)

O vídeo musical para dar start nessa sequência das arábias não poderia ser diferente: uma homenagem à novela brasileira mais muçulmana de todas (ou não) já vista no sul do mundo!

 

Você pode também gostar

Deixe seu comentário

3 Comentários

  • Baba Salim – Vivacidades
    09 fevereiro, 2019

    […] na rua lateral do Teatro Guaíra (tema clássico para um futuro post). Fica a 8 minutos a pé do Memorial Árabe e a 15 minutos da Mesquita de […]

  • […] pra cá já são 43 unidades, sendo um diferente:  o Farol do Saber Gibran Khalil Gibran – Memorial Árabe de Curitiba; 9 faróis estão localizados em praças e os outros 32 em escolas. Além deles, na Praça da […]

  • […] construção que foi erguida em 2 anos, projetada também pelo Kamal David Curi, e foi inaugurada em 1972. Tem como destaques as duas torres, ou melhor, dois minaretes – que […]

  • © 2019 VivacidadesDesenvolvido com por