Viva. As Cidades

As 5 melhores feiras livres de Curitiba

É dia de feira, quarta-feira, sexta-feira, não importa a feira(á)!

Ok, começo pedindo desculpas pelo subtítulo porque ele não é 100% verdadeiro! O fato é que importa a feira, já que as feiras livres volantes ocorrem de terça a domingo aqui na nossa capital paranaense.

Mas antes de falarmos delas, vocês sabem a origem desse tipo de comércio aqui em Curitiba?
As feiras tiveram início do século XIX, com os imigrantes europeus (alemães, italianos e poloneses) que viviam longe da urbanização, em suas chácaras, e vinham para a região mais central, principalmente pela Estrada do Assungui; eles vinham com suas carroças e com isso começaram a fazer a comercialização de seus próprios produtos, hortifrutigranjeiros (essa palavra bonita eu confesso que eu nem conhecia, retirei do site da prefeitura!). Aliás, sabem aquela fonte de água do Largo da Ordem? Ela foi construída justamente para matar a sede dos cavalos.

Bom, é certo que hoje em dia a quantidade e variedade de produtos que se vende nas feiras é muito maior, mas não podemos negar Continue lendo

Fim de semana em Campinas

Turistando com moradores numa cidade não turística - Parte 2

Seguindo em frente com as andanças por Campinas, depois de ir à EsPCEx e ao Parque Taquaral (Parque Portugal) tomamos o caminho do restaurante eleito pro almoço e nele ainda fizemos mais um pequeno pit stop, na Torre do Castelo Vitor Negrete. Trata-se de uma caixa d´água – castelo d´água – em estilo art déco, de 27 metros de altura, construída em 1940 e na época com capacidade para 250 mil litros. Hoje ela funciona como museu (com objetos ligados ao abastecimento de água) e – o mais interessante para nós – como mirante: do alto é possível ver Campinas em 360º e com informações – são seis amuradas distribuídas conforme os pontos cardeais, com explicações sobre cada parte da cidade.

(Fotos: Rafael Belli Soares)

(Fotos: Luiza Nascimento Mendonça)

Depois disso tudo a fome bateu mesmo, e como bons entendedores e apreciadores de gastronomia, nossos cicerones nos levaram ao Vila Paraíso. Gente, que lugar! Confesso que sou um pouco Continue lendo

Fim de semana em Campinas

Turistando com moradores numa cidade não turística - Parte 1

Em dezembro (OK, post atrasado; férias né?!), depois de algumas tentativas de conciliar as agendas, finalmente estivemos em Campinas para um encontro de primos. Não tínhamos pesquisado nada sobre o que fazer pela cidade, até porque o objetivo era estar em família, mas os anfitrioníssimos Jorge e o Beto nos levaram pra um belo rolê e pudemos perceber que coisa pra fazer por lá não falta!

A única recomendação que tínhamos para o sábado de manhã era usar calça (?!). Saímos de casa por volta das 10:30h e chegamos a uma magnífica construção cor-de-rosa que ocupa uma quadra inteira – mentira, o conjunto deve ocupar umas 8 quadras!.. Ou umas 20!! Olha, não sei dizer, mas é bem grande!

Escola Preparatória de Cadetes do Exército (Foto: Rafael Belli Soares)

A razão do uso de calça é que assim se exige no site a Escola Preparatória de Cadetes do Exército, onde estávamos. A EsPCEx funciona como se fosse um primeiro ano do ensino superior, mas para aqueles que querem seguir carreira militar e ingressar na AMAN (Academia Militar das Agulhas Negras, que fica em Resende-RJ). Não é preciso pagar nada para visitá-la, o que pode ser feito das 09h às 17:30h todos os dias, com direito a guia! Quem nos conduziu pelos verdes e bem cuidados jardins, pelos corredores adornados com Continue lendo


1 2 3 4 11
© 2019 VivacidadesDesenvolvido com por