Viva. As Cidades

"3" Post(s) arquivados na Tag: espiritualidade

Nossa experiência sobre o que nos recomendaram

Começando os preparativos pro Caminho Francês de Santiago

Como eu comentava no final do último post, o Caminho de Santiago pode ser o mesmo pra muita gente, mas é diferente pra cada um. É que nem a vida e a as reações distintas que as pessoas têm ante situações semelhantes – aliás, estou totalmente de acordo com o parâmetro que a Antonella fez com o Caminho e a vida na entrevista que fizemos com ela.

Mas vamos ao que interessa: a entrevista, agora sob o nosso ponto de vista. A Anto nos deu várias dicas de preparativos nas perguntas que fizemos a ela; chegou a hora de ver o que nós fizemos e não fizemos, o que deu certo e o que não deu.

Preparações de ordem física: médio!…

A gente tentou. Juro! Mas foi tudo tão, tão corrido, que os poucos meses que nos pareciam ser tempo suficiente pra fazer algumas trilhas etc., não foram. Vamos ser bem francos: teve conclusão dos trabalhos pessoais (saímos dos nossos empregos do Brasil pra voltar para a Espanha), teve mudança (esvaziar um apartamento não é simples!), teve festa(s) de despedida, mas não teve nenhuma trilhazinha pra contar a história.

Mas, pra não pensarem que somos inconsequentes, precisamos dizer que: (a) os dois estavam relativamente saudáveis – digo relativamente porque o Rafa tem um princípio de hérnia de disco, que graaaças a Deus não incomodou; e (b) fizemos yoga durante quase o ano todo e também academia, numa frequência que demos uma aumentada nos meses anteriores ao Caminho. O Rafa fazia bastante alongamento e esteira com subida e eu intensifiquei os treinos de resistência; além disso, os dois pegaram mais pesado na musculação pra região lombar/abdominal e costas, conforme o nutrólogo e os instrutores aconselharam. Três vezes por semana de exercícios é melhor que nada, né?

Foto: Luiza Nascimento Mendonça

Tem umas subidas e descidas tipo essa, em Castrillo-Matajudios (trecho entre Hontanas e Boadilla del Camino do Caminho Francês) que exigem do corpitcho!! (Foto: Luiza Nascimento Mendonça)

Treino com a mochila: zero.

Se não teve trilha, evidente que não teve treino de mochila! Mas aqui temos uma justificativa: as mochilas que nos recomendaram (marca Deuter, em outros post eu especifico direitinho) custam Continue lendo

“Todas as Emoções deste Mundo” nos preparativos do Caminho de Santiago

Recomendações que pedimos à Antonella Satyro e que agora compartilhamos com vocês

Já faz um tempo que vimos postergando o começo do que pretendemos que seja uma série de posts sobre a nossa “viagem” mais significante dos últimos tempos, da vida: o Caminho de Santiago. E quando digo que faz um tempo, não me refiro somente aos dois meses que se passaram desde que voltamos (desde que terminamos o Caminho); refiro-me a todos os preparativos, que vêm de alguns meses antes – dizem que o Caminho começa quando começa o seu planejamento. Vamos então voltar um pouco no tempo!

Foto do Alto do Perdão, que fica num trecho do Caminho próximo à cidade de Pamplona. A escultura em chapa tem o nome “Donde se Cruza el Camino del Viento con el de las Estrellas” e é de Vicente Galbete. É esta obra que ocupa a foto da capa do livro da Antonella. Esta foto foi tirada por nós, no nosso Caminho. (Foto: Luiza Nascimento Mendonça)

Eu, Luiza, mão me lembro exatamente quando me despertou a vontade de fazer o Caminho de Santiago. Li O Diário de um Mago, do Paulo Coelho, pela primeira vez quando era adolescente, sem muito interesse nem maturidade; já alguns anos depois, com o passar do tempo, entrei pro grupo dos “sempre-quis-sem-plano-certo” (vocês não fazem ideia de como esse grupo é grande!). Em 2016, quando eu e o Rafa (ele também parte do grupo!) nos casamos e viemos morar em Barcelona, verbalizamos um pro outro que fazer o Caminho estava na nossa lista, mas a ideia foi sendo adiada para darmos prioridade a viagens mais Continue lendo

Os Caminhos que te levam a Santiago de Compostela

As rotas mais conhecidas e as sinalizações que você vai encontrar nelas

Agora que vocês já sabem a história do Caminho de Santiago desde o princípio (caso não tenham lido, é só clicarem aqui pra ver a parte 1 e a parte 2), é preciso escolher qual rota você quer fazer. Opções não faltam. Aliás, a verdade é que todos os caminhos te levam a Santiago, ou seja, que todo trajeto até Santiago já é um Caminho de Santiago. Mas, vou me limitar ao falar dos principais. O que posso adiantar é que eles têm um ponto em comum além da capital galega: eles viciam! Quem faz um, quer fazer outro, e outro, e outro…

Foto tirada na Meseta Central, na metade do Caminho Francês iniciado em Saint-Jean-Pied-de-Port (Foto: Rafael Belli Soares)

CAMINHO FRANCÊS

Também conhecido como o Caminho das Estrelas (da Via Láctea – citada no post anterior), este é o mais tradicional e mais escolhido pelos peregrinos. Foi também a rota que escolhemos, então podemos falar dela com mais segurança. Seu início é normalmente feito na cidade de Saint-Jean-Pied-de-Port, na França, e para chegar de lá até Santiago de Compostela é preciso Continue lendo


1 2
© 2020 VivacidadesDesenvolvido com por